Documento sem título
QUEM SOMOS
Conheça a ONG
Bicho Legal
 
NOTÍCIAS
Artigos e curiosidades
 
SERVIÇOS
Como podemos ajudar
 
SAÚDE ANIMAL
Alimentação, vacinação, primeiros socorros...
 
MAUS TRATOS
Como agir e quem procurar
 
GUIA PRÁTICO
Acesse e conheça nosso guia
 
     
     
 
Notícia - ADOÇÃO ESPECIAL ADOÇÃO ESPECIAL

Há aproximadamente dois anos, a protetora Gabriela Cristina encontrou quatro filhotes e uma mãezinha em um barranco, no bairro do Medeiros, em Jundiaí. De acordo com Ercília, que acompanhou o caso desde o início, eles eram muito medrosos e arredios. Uma pessoa adotou a mãe, Gabriela ficou com dois filhotes e Ercília com os outros dois: o Saquê e a Chicória. “Eles estavam sempre enfiados em algum buraco. Acredito nunca terem tido contato com humanos desde o dia em que foram resgatados”, conta a protetora.

A partir daí, eles foram levados para a clínica veterinária da Dra. Renata Dutra, no mesmo bairro. Com a ajuda de funcionários e amigos receberam cuidados, amor e um lar temporário no canil da clínica. Mas era preciso encontrar um lar com verdade, uma casa com uma família que se dedicasse a eles. E essa missão não foi fácil. Foram muitas idas e vindas em feiras de adoção de animais. Quase eram adotados, mas sempre havia um “mas”: eram grandes demais, já adultos, medrosos, irmãos... Enfim, as pessoas sempre tinham motivos para não adotá-los.

Até que no dia 26 de janeiro de 2014, na feira de adoção do Bicho Legal, realizada no Maxi Shopping Jundiaí, a vida deles mudou. Um casal procurava por cães de porte médio ou grande, para morar em uma chácara. Luciane e Eduardo Brescancini conheceram a história de Saquê e Chicória, se comoveram e optaram por adotar os irmãos. A comoção foi geral, pois eles estavam sendo adotados juntos e por duas pessoas do bem. Iriam morar em uma chácara, com bastante espaço para correr e brincar. “Foi muita emoção, eu realmente me emociono só de pensar, foram dois anos de tentativas frustradas e finalmente eles haviam ganhado um lar, com pais que os amariam de coração, e que os fariam mudar de arredios para cachorros felizes”, conta Ercília. “Tenho contato com a Luciene, que me contou que os dois adoram salsicha e comem na mão dela”, completa.

Hoje, eles ainda têm um pouco de medo das pessoas, mas com o tempo e o relacionamento com a sua família estão ficando mais confiantes. Nós agradecemos a todos que se dedicaram a esse caso e acreditaram no Saquê e na Chicória: Renata Dutra, Ercília Soares, Joyce Proença, Cristiane Pinheiro, João Dutra e Elisângela Cruz. Todos nós ficamos felizes com finais felizes!
 
Documento sem título
Copyright © 2012 - 2014
Todos os direitos reservados