Documento sem título
QUEM SOMOS
Conheça a ONG
Bicho Legal
 
NOTÍCIAS
Artigos e curiosidades
 
SERVIÇOS
Como podemos ajudar
 
SAÚDE ANIMAL
Alimentação, vacinação, primeiros socorros...
 
MAUS TRATOS
Como agir e quem procurar
 
GUIA PRÁTICO
Acesse e conheça nosso guia
 
     
     
 
Notícia - Atenção a mudanças de comportamento de seu animal! Atenção a mudanças de comportamento de seu animal!

O Guk veio de uma ninhada de 5 gatinhos que foram deixados em frente ao meu prédio. Não é a 1° vez que isso acontece, já cuidei de muitos bichinhos abandonados pelas ruas.

Levei-os para casa e os primeiros 3 meses foram os mais difíceis pois todos queriam mamar ao mesmo tempo. Venci todas as dificuldades e depois do 4º mês comecei a busca pela adoção. Eles estavam lindos, eu já havia me apegado a eles e não foi fácil quando o primeiro deles foi levado de casa. Estavam bem gordinhos, mestiços Siamês, todos de olhinhos azuis.

Consegui doar 4 dos 5 gatinhos, o Guk era o mais feinho, mas era o que mais se destacava, ele descobriu rápido onde era meu quarto, dava um show com suas peripécias e por fim ele se tornou membro da minha família.

Quando ele completou 1 ano e 1 mês, percebi algumas mudanças em seu comportamento, achei que fosse normal pois ele ainda não estava castrado. Ele miava muito a noite, lambia seu pipizinho com frequencia, foi quando liguei para um veterinário, cujo a procedência eu não conhecia e expliquei o caso. Ele disse que era normal, pois o Guk poderia estar sentindo o cheiro de alguma gata no cio. Passado uns 10 dias ele continuava a miar durante a noite, continuou a se lamber e começou a vomitar diariamente durante uns 2 dias, eu achei que fosse pelo fato de não comer mato, pois os 2 gatos adultos que tenho comem, e ele não. Achei que ele estava querendo vomitar os pelos (hábito constante entre os gatos) mas percebi que 1 dia ele parou de comer, estava amoado e não brincava mais, resolvi esperar mais 1 dia. Ao amanhecer ele estava completamente mole e não conseguia ficar de pé foi quando liguei para a veterinária pedindo socorro com extrema urgência.

O Guk foi levado as pressas e ao chegar na clínica a Dra. disse que o estado dele era grave pois estava com o canal urinário entupido. Foram feitos os procedimentos e constatou-se que ele não urinava a dias e aquela urina estava intoxicando- o. A Dra. disse que o fato de miar e se lamber eram relacionados a dores que ele sentia por não conseguir urinar, o fato de eu ter mais 2 gatos adultos não me fez perceber esse problema nele, pois todos usavam o mesmo banheiro.

O Guk não resistiu aos procedimentos de emergência e veio a falecer no mesmo dia.

O que eu quero dizer para todos vocês contando a minha historia, é que precisamos nos alertar em relação ao comportamento dos nossos bichinhos, as doenças crônicas e as infecções se não tratadas com urgência levam o animal a morte rapidamente. Não fique achando que é normal as alterações no comportamento deles, eles estão querendo dizer alguma coisa quando isso acontece.

Dê mais atenção ao comportamento do seu bichinho, ele precisa de cuidados, atenção e muito amor. Se o seu animalzinho de estimação começar a apresentar sinais de mudança no comportamento com mais de 2 ou 3 dias procure uma clínica veterinária de sua confiança com extrema urgência.

Passe essas informações aos seus parentes, amigos, vizinhos, envie e-mails!!! Precisamos alertar as pessoas sobre isso, vejo muitas situações iguais a minha, onde as pessoas demoraram a perceber essa mudança no comportamento do animal e acham que não pode ser nada grave e infelizmente pode sim.

Dê muito mais atenção a esses cuidados, seu bichinho sempre precisará de você!

O Guk se foi, meu anjinho de 4 patas…mas eu continuo a cuidar de todo e qualquer bichinho que eu encontrar em minha vida.

A saudade fica, mas a vontade de ser melhor para com todos os animais é MAIOR!

Priscilla Vieira
 
Documento sem título
Copyright © 2012 - 2014
Todos os direitos reservados